terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

EDUCAR E PROTEGER


David Dacosta



Uma criança, penso eu que não é nunca subtraí-la às realidades diferentes da sua, às coisas menos coloridas e agradáveis da vida.

Por conta disso o meu sobrinho minorca vai passar a acompanhar-me a um local que faz parte do meu dia a dia, esperando que venha a fazer parte do seu.

Acredito que o confronto com outras vidas seja difícil, desconfortável mesmo para um rapazinho de 10 anos.

Faço-o participante desta face da minha vida porque espero que não venha a ser mais um que desvia o olhar do que é incómodo que de olhos bem abertos não veja quem ao seu lado precisa de ajuda, porque dá trabalho, porque dói, porque nos gasta tempo e até por vezes, nos exige algum sacrifício físico e até material.

Faço-o na esperança de ajudar a formar um adulto responsável, interessado, participante na vida do seu país e sobretudo um activista da solidariedade por oposição ao praticante da caridadezinha ou pior, mais um egoísta cheio de tiques moralistas...

5 comentários:

Thunderlady disse...

Creio que é importante ele saber distinguir duas coisas diferentes: a necessidade da intrujice. Mas sei que a tia lhe vai dar todas as "lições" :) e que estará bem entregue.

Bjokas

Pulha Garcia disse...

"É preciso toda uma aldeia para educar uma só criança" Provérbio Africano. Força, Tita. Vinque a sua parte neste esforço conjunto.

mimanora disse...

Educar, talvez a tarefa mais dificil de realizar mas que dá frutos apetitosos mais tarde.

SONHADOR disse...

É.
A Thunderlady diz tudo.

Beijos.

Wish disse...

Parece-me que educar é das tarefas mais dificies e complicadas que alguém pode ter...existe uma probabilidade grande de falhar, basta apenas um desvio. Que eu espero que nunca aconteça:)
Bj*