segunda-feira, 30 de março de 2009

VIDAS À "PORTA GAIOLA"


Toda a vida deixei entrar na minha vida as pessoas, passe a comparação, à porta gaiola, sem medos, sem reservas, toda eu coração, ali, inteira, pronta a receber amorosamente mais uma vida na minha vida.

Algumas desilusões, penas, desgostos, algum arrependimento até, foram marcando o meu caminho das amizades.

Hoje, muito mais cautelosa, deixada de valentias espero do outro lado do redondel da vida, observo, analiso e depois só muito depois me entrego e passo a chamar amigo a esta nova pessoa que me bate à porta da vida.

13 comentários:

Thunderlady disse...

A vida é uma aprendizagem, creio que não se trata de cautela mas de aprendizagem, porque acabamos uns mais cedo que outros e à custa de desilusões que devemos ser cautelosos...
Não precisamos ser maus e espantar os outros. É como dizes, precisamos analisar :)

Bjs!

Mozka Tché Tché disse...

Toc toc...
(isto é que é ter mesmo muita coragem nos dias de hoje e segundo a fama que se vai tendo).

Alexandra disse...

Sensato. Parece-me mesmo inevitável.

Beijinhos

Ovinho Estrela(do) disse...

Pois!
Lá está!

De encontro ao falado.

:)

Palavras sábias e arrepiantes de Tita Maria!

Beijo, a correr, a correrrrr...

:D

SONHADOR disse...

Se todos fizessemos isso, não iríamos apanhar cada desilução.

Beijos.

leao.xxi disse...

Sempre a aprender com a tia!!!!!!
Beijinhos

Me Hate disse...

creio que não é mau de todo termos sempre a porta aberta mas, aprender a fecha-lá para quem nos mal tratou: uma, duas, três, quadro... vezes sem conta se calhar, é é capaz de se assim "amodosque" inteligente!

Porque há errar e errar, há ir e voltar e depois... há errar e erras há ir e... Olha atão mas adonde é que se meteu a bote?????

;)

I. disse...

É, a idade vai criando defesas e cautelas. Tem que ser, a bem da nossa sanidade ;)

pensamentosametro disse...

A porta continua aberta. Fico é a olhar de longe antes de me aproximar, farta de tanta "colhida".



Bjos



Tita

Pulha Garcia disse...

Eu em geral gosto de receber bem as pessoas em minha casa, de ser correcto para todos os que vou conhecendo, sobretudo amigos de amigos. Agora, para ganharem espaço no meu círculo de confiança falta passar muito tempo...

Vekiki disse...

Fazes bem em agir assim. Eu começo a querer agir assim. Também estou cansada de coleccionar desilusões...Bjs

C NARCISO disse...

Uma atitude sábia e sensata. Sem dúvida. O "statu quo" assim o exige.

C NARCISO disse...

Para a Vekiki.
As pessoas só nos desiludem quando esperamos algo delas e elas não correspondem. O segredo é nada esperar dos outros. É não querer fazer de outras pessoas um meio para atingir um fim ou esperar que sejam uma solução para a nossa vida.
Devíamos conhecer por conhecer; sem nada esperar. Aí, só iríamos gostar ou não da pessoa mas, jamais nos desiludiria.