quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

À LUPA




Recentemente, li um texto em que alguém, atribuía a outro as suas maiores "desqualidades", falava do outro, enquanto cego ignorava os mesmos defeitos em si.
"diz o roto ao nu".

5 comentários:

Thunderlady disse...

Tb quero ler. Quero ler coisas rotas. :P

Bjs

Anónimo disse...

... Porque não te vestes tu?!?

Ou junta-se a fome e a vontade de comer! :)

A sério agora, há sempre algum momento na vida em que se apontam defeitos aos outros não como forma de "defeito", vá, mas como forma de desabafo.

A mim já me aconteceu... Mas lá está, eu até nem me considero má pessoa. Mas enquanto pessoa, erro, espingardo, aponto.
Afinal, todos somos assim. Um pouco.

Beijinhosssss :)***

ovo*

Anónimo disse...

Sou forçada a concordar com Ovo... pequenin mas concentradinho hem?! :)

Ninguém está livre de dizer asmaiores barbaridades e "osdespois" num dia "mais solarengo" olhar para trás e dizer de si para si: Inteligente hem???!!!! Normalmente, se me derem hipotese, peço desculpa, se não derem peço a mim a mesma... para de uma proxima vez estar mas é calada e... se a coisa for mesmo muito séria, para me afastar sem barulho que para isso já tenho o trabalho...

M.H.

Mr X disse...

Antes nú que roto, if you know what I mean...

pensamentosametro disse...

Meus queridos,

Isto tem somente a ver com pessoas que não reconhecem em si os defeitos que apontam nos outros.

M.H.

A minha ovita é assim, sintetiza sempre lindamente a desarrumação que me vai pela cabeça. Este espaço por enquanto é livre e só quero que se sinta rodeada de todas as hipóteses do mundo. Embora de vez em quando apareça por aí uma anónima de lápis vermelho muito preocupada com a minha ortografia que é coisa que não me podia importar menos, dos que me visitam interessa-me só o miolo, o interior, o conteúdo, o resto, pffff.




Bjosssss


Tita


Bjos


Tita