terça-feira, 18 de novembro de 2008

ESTOU "EXPULSA"




Como diria a minha "blogoneta" D. Rf.


Um nadinha, amarfanhada pela crise, ai como eu detesto esta palavra, um bocadinho esmagada pela competência (des)governativa. Cheia de altos e baixos, vontade de desistir agora e de insistir mais tarde, contudo, viva e sempre disposta a galgar mais um degrau a transpor mais uma barreira.


Amanhã nascerá um novo dia que espera que sejamos corajosos, audazes, dinâmicos, mas sobretudo corajosos o suficiente, humildes o suficiente para reconhecermos que é tempo de mudar, mas mudar a sério, mesmo que a mudança seja difícil, mesmo que a mudança doa.


É tempo de mudarmos comportamentos, tempo de subirmos padrões de exigência, tempo de deixarmos de brincar aos países e aos intelectualóides, é tempo de arregaçar mangas, de dar um valente murro na mesa, de clamar por respeito, por honestidade. E mais não digo a ver se o texto fica por aqui enquanto é mais ou menos, fofo, como diria uma amiga minha...

9 comentários:

Gi disse...

Deixa lá, amanhã ficas "exaurida", porque tirando lá em cima S.Pedro que ainda nos vai dando dias bonitos, os "santos" cá de baixo, só nos deixam assim "expulsos" e não há maneirade lhes pormos um exaustor nos sapatos.

Thunderlady disse...

Isto lido alto parece um comício!

Imagino-te de bandeira numa mão e megaofne na outra a incentivar à mudança. E nós, atrás de ti, a sonhar coela.

Bjss

TAZ disse...

Revolução, revolução, revolução...
Eu voto na Tita...

Ana Oliveira disse...

Tita

Continua, continua....
quem é que quer coisas fofas nestes tempos de pegar no chicote e expulsar os "vendiçhões do templo"?

Beijos

Ana

Ana Oliveira disse...

Ups...é vendilhões e não vendichões!! é o que dá a pressa de te dar razão!!

Ana

SONHADOR disse...

Tita a 1ª Ministra!
JÁ!!!!

beijos.

Fatima disse...

Temos ministra!

Rita disse...

Ontem queria dizer outra vez que estava exausta mas baralhou-se com o estou estafada e então saiu "estou estufada"...
Jokas

Mr X disse...

Eu gosto da minha mesa... não lhe vou dar murros!
Ela não tem culpa nenhuma.