terça-feira, 28 de outubro de 2008

ENGANOS E DESENGANOS

Vamos falar de enganos, engodos e outros mais. Por exemplo,

entre as palavras partilhar e exibir há lugar para todo um oceano de diferença.

Porém, a linha que as divide é tão fina que há quem as confunda por pura inocência, mas

também há quem o faça com a intenção e todo o significado de uma pensando fazê-la passar pela outra e assim se vai embrulhando e atordoando o mundo.

3 comentários:

Thunderlady disse...

Vamos falar de enganos? Tipo "engana-me que eu gosto" ou "ahh... enganaram-me... como é que isso aocnteceu??"

Sim, e além de haver quem confunda por inocência e que o faça com intenção há quem não veja a diferença com intenção de se fazer inocente e fingir-se baralhado e atordoado:

Engana-me, eu gosto, e até faço de contas que não reparei que me estás a enganar e até faço de contas que ese exibicionismo é genuína partilha.

:s

Bjss

Ovinho Estrelado disse...

Eu, por exemplo, fui "engodada".
Assim... Por me deixar confundir entre a ténue linha de um domínio e de outro.

Não acuso, porém. Eventualmente, também a mim, me podem acusar de tal.

Já nem me sei pronunciar sobre estes assuntos, de tanto que leio, escuto e sei. Ou de tanto que penso saber. Ou que deixo de saber.

beijo*

sonhador disse...

esta frase diz tudo: "Porém, a linha que as divide é tão fina que há quem as confunda por pura inocência"

beijos.