quinta-feira, 23 de outubro de 2008

ENCONTREI


Casualmente, a Edite, minha colega do liceu que não via há anos e de quem a minha mãe dizia ter senão ar naquela cabecinha e acreditem que apesar de ser minha mãe, ou de eu ser filha dela, a senhora é a mais doce das criaturas.

Aí uns bons trinta anos volvidos, esteve emigrada em França, continua com a cabecinha leve, o resto um tudo nadinha engelhado mas gostei tanto de a ver, especialmente porque foi ela que me reconheceu...

5 comentários:

Thunderlady disse...

Há duas semanas também fui encontrada por um antigo colega de liceu, no Hi5 (viva o Hi5). mas esse queria oura coisa....

Homens!

;)


Bom dia!!!

pensamentosametro disse...

Vanda Maria, o que é que o homem queria??? Eu nem quero pensar.


Bom dia!!!!


Bjos


Tita

Thunderlady disse...

Estás a ver uma mijadela fora do penico? Na... era muito mais à frente...!

Coisas modernas. Ou então não, se calhar coisas antigas mas modernamente assumidas, que nestas coisas da vida ainda sou uma tenrinha... ;)

Bjs

pensamentosametro disse...

Nada disso Vanda Maria, nada disso que estás a pensar, depois eu éque tenho meu feitio, ahahaha.


Bjos


Tita

Gi disse...

Deves continuar parecida com a Luísa Maria! Senão ela não te reconhecia ... tinha sido um ar que lhe tinha dado!