terça-feira, 2 de setembro de 2008

SE CALHAR




Sou eu que tenho muito mau feitio.




Mas uma das coisas que me irritam mesmo, é como por exemplo quando temos toneladas de trabalho para fazer, prazos para cumprir e nada nos corre bem, conhecem a sensação? Pois...




E aí aparece alguém que em vez de fazer alguma coisa de útil, me diz para ter pensamento positivo.




Ai que neeeervos !!!!!!!!!!!!!!!!!




E depois ainda temos os meios de comunicação, ai os meios de comunicação, que resolveram ganhar a vidinha pela via do facilitismo, do alarmismo e do nacional estupidismo.




A saber, em vez de abordarem os que regressam de férias com uma atitude prá frentex, positiva, bem disposta: - Então preparados após umas férias relaxantes para mais um ano de trabalho?




NÃO, podia lá ser. Vão antes pela via: - Bem agora que só vai ter férias daqui a um ano, não se sente deprimido?




Pois claro! tinha que vir a conversa da depressão, das dificuldades, da crise ao virar da esquina.




Os portugueses gostam de se lamentar quase tanto como gostam de andar de chapéu na mão por esse mundo fora.




Mas isto digo eu, claro, que tenho muito mau feitio.

17 comentários:

Vekiki disse...

Tens razão :-)
As reportagens televisivas de final de férias têm sido...tristes...
Força no teu reinício!
Bjks

Pepper disse...

Pior que isso é estares calma mas apenas aborrecida com uma situação e alguém constantemente dizer-te:
"Calma! Calma! Calma!"

Que nervos...

hollygang disse...

Qualquer dia, só falta aconselharem-te a ler o "Segredo"... uma das maiores banhas da cobra a seguir aos produtos para a queda do cabelo!

Mr X disse...

Vá, pensamento positivo tal e qual o nelson évora!

Já agora, wilcommen!
(se é assim que se escreve)

Jedi Master Atomic disse...

Tita,

Pensamento positivo...lol

fjorge disse...

ah e tal e coisa...tens toda a razão...qd vi essas entrevistas até me passei, quero dizer mudei de canal...ufffff!

"...temos toneladas de trabalho para fazer, prazos para cumprir e nada nos corre bem, conhecem a sensação?.." se conheço, estou a passar por isso, pior ainda :( não sei o q vai acontecer, se não o entregar a tempo e horas.

bjs conterraneos

fj

pedro oliveira disse...

Depois de férias e com o que se passa à nossa volta só lá vai mesmo com pensamento positivo.
Gostei desta primeira visita.

o meu cantinho:vilaforte

pevides disse...

Olá Tita!!! =)
Deprimentes são essas reportagens. Não há pachorra!!!

pevides disse...

Olá Tita!!! =)
Deprimentes são essas reportagens. Não há pachorra!!!

Pulha Garcia disse...

Cara Tita,

em Portugal as pessoas querem um emprego. Não querem trabalhar.

PS - Alvor este ano estava óptimo!

Ovinho Estrelado disse...

E, normalmente, os que andam de chapéu na mão com lamentos, são os que andam o ano todo a tocar violino... A ver se a esmola cai. No chapéu, ora.

Beijinho

*

Opinador disse...

Quando o Herman tinha autonomia para fazer programas engraçados (antes de ir para a SIC encher chouriços), um dia fez uma piada com a propensão dos portugueses para o fatalismo, que era mais ou menos assim:
- Ai que dor quê tênho, mê Dêus, mas que grande dor quê tenho, ai minha nossa senhôra.
Depois de vir do médico:
- Ai que dor quê tinha, ai minha nossa senhôra quê nã aguentava mais, mas que grande dor quê tinha, ai mê Dêus, que dor quê tinha. (a acentuação tenta imitar a pronúncia alentejana lol)
O português nasceu para sofrer. Mesmo depois de curado, continua com o ar mais sofredor deste mundo e arredores (lol).

carlota disse...

Eu deixei de ouvir o telejornal...aquilo é deprimente.
Assaltos, crise, depressão pós-férias...etc e depois uma quantidade de noticias tontas daquelas que eles dão quando não existem noticias realmente importantes...uma seca.
Não esquecer que o tipico "Portuguezinho" é aquele que quando peguntamos: Como está?
responde sempre: Mais ou menos.
Será que isto é sina? Eu não acredito nestas coisas mas sei lá

Fatima disse...

Como tens razão, Tita!!!!!!!

sonhador disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
sonhador disse...

Ó Tia, tiraste-me as palavras da boca.

É que eu também penso assim.

Beijos.

Rita disse...

É o stress pós férias, até para as crianças que retomam a escola, mas o que é lá isso???? No meu tempo depois de tantos meses de férias a malta estava mais do que ansiosa para que estas começassem. Passávamos os dias a caminho da escola para saber os horários, para saber quais eram os livros, para saber em que turma calhávamos e para saber quando começavam as aulas. Queriamos conhecer os colegas novos e os professores novos, era uma festa. Agora os miúdos ficam deprimidos???? Nã! Não me parece...
Jokas