sexta-feira, 18 de julho de 2008

DAS COISAS "PEQUENINAS" DA VIDA


O egocentrismo, é uma particularidade do ser humano que sempre me fez alguma confusão, alguma confusão é como quem diz..., e como todos os que sofrem desta maleita raramente percebem como se tornam ridículos e maçadores, não foram raras as vezes que não consegui morder a língua resistir e ficar calada e de repente ouvia-me a mim mesma proferir pérolas do tipo - Olha lá já deste conta que o Sol quando se levanta não o faz em exclusivo para ti? - ou então - Se tirasses o nariz do umbigo se calhar percebias que o planeta tem outros habitantes...
Normalmente estas frases punham sempre ponto final a um relacionamento.
Acredito nunca ter perdido grande coisa pois o egocêntrico é incapaz de se entregar, dar de si, ser verdadeiramente disponível e amigo se não tiver uma contrapartida que implique a existência de uma plateia que o aplauda, publicidade, auto-promoção e auto-gratificação envolvidas, são portanto pessoas que não me interessam.
Hoje consigo reconhecê-los à légua, detecto-lhes os tiques, o prenúncio do hábito imediatamente, já não me afectam como antes e passo, simplesmente ao lado.
O tempo passou, aprendi a controlar um bocadinho melhor o meu feitiozinho de trazer por casa, (curiosamente percebi isso há poucos dias), no entanto continuo a achar ridículas, maçadoras, indesejáveis as pessoas que são sempre e just about me...me...me.

14 comentários:

Gi disse...

me likes you!
me thinks like you.
me também gosta de mim!
And you ... do you like me?
Do you think like me?

pevide disse...

Este post podia ser meu =)
Aprendi a confiar mais nos meus primeiros instintos, e hoje já consigo deixar passar ao lado (o que nem sempre foi fácil, quando fui amiga...)

Anónimo disse...

Tita! Bom dia!

De egocêntrica acho que nada tenho... Se bem que atravesso agora uma fase muito virada para o meu umbigo. E não são as circunstâncias actuais. Antes disto, já me parecia que andava assim.
Mas tb faz bem. A mim faz. Se eu não olhar para (ou seria melhor dizer "pelo meu umbigo") o meu umbigo, quem olha?

E quem diz "eu", diz qualquer um de nós.

Beijinhos grandes.
Fica bem.

Teresa

Ana Oliveira disse...

Um "feitiozinho de trazer por casa" é o melhor para lidar com os "umbiguinhos do mundo" que estamos sempre a encontrar!

pevide disse...

Outro comentário só para desejar um excelente fim-de-semana!

Beijo

Allez à la plage!!! ;)

mjf disse...

Olá!
A idade traz-nos sabedoria, e por isso haver certo distanciamento daqueles que nos importunam...
É uma seleção natural, que vamos adquirindo ;=)

Beijocas
Bom fim de semana

Xinha disse...

Excelente post ... fez-me lembrar algumas pessoas que conheço ...
;)

Bom fim de semna!

xi-coração

Anónimo disse...

Mas esta desgraça de blog é APENAS sobre TI, não é? O que TU achas, o que TU vês, o que TU pensas, o que TU entendes, o que TU bla bla bla. O que faz sentido. Como não sabes nada de nada e culturalmente és um zero à esquera, sobre que mais poderias TU escrever?? Recomendo a compra de uns espelhos.

Anónimo disse...

Oh Tita, se o blog é teu, haverias de escrever sobre quem?
Sobre os outros?
Ah, pois!
Sobre os outros!

Oh que santa estupidez a minha... Esqueci-me que sobre os outros se fala no Messenger, ao telefone e por mail...

Falando de mails... Que azar o de certa gente! ahahaha
Aquele e-mail tão generoso que me veio cair na caixa, por engano!
Nomes iguais, pressa, vontade de ser ruinzinha, foi no que deu!

Bem que eu podia, depois, ter enviado o mail ao verdadeiro destinatário!
Lá está... Falar sem ser sobre nós é assim, Tita: MSN, telefone e mail. Percebeste? Aprende porque aqui a serôdia não dura sempre!
:)

Escreve ao senhor bloger a pedir desculpa por não teres um blog cultural, sim? Não estás a cumprir os requisitos todos e exigíveis na criação de um blog.
Qualquer dia, tens de o fechar.
Ou não me digas que quando criaste o teu blog te esqueceste que assinaste um contrato exigentíssimo onde tu te comprometias a escrever sobre a vida e o mundo (dos outros, claro!!)

Beijinhos!

Teresa, anónima, claro!
(é que eu sou daquelas que, quando quer destratar alguém, entra com registo!)
:D

De Olhos Abertos disse...

Quer-me cá parecer que a "Anónima Teresa", e a simplesmente "Anónima" são a mesma pessoa...

Há por aí alguém com o complexo "Olívia costureira/Olívia patroa", ou seja: gostava de ser amiga/ai não, não gotava; gostava de ser amiga/ai não, não gotava; gostava de ser amiga/ai não, não gotava;

de olhos abertos disse...

é "goStava"... ainda alguém me dá uma vassourada...

pensamentosametro disse...

Teresa,

Dessa não sabia eu, essa fulana é mesmo trapalhona. Depois falamos claro que no msn ou por telefone, pois é da vida ods outros...

De olhos abertos,

Não podia estar mais enganada, as pessoas acreditam q o anonimato as resguarda, mas não é bem assim, sei lindamente quem é uma e quem é a outra.
Não sou exactamente uma miúda mas desde muito pequena que sei separar amigos de conhecidos. De qualquer forma obrigada pela preocupação.

bjos


Tita

Anónimo disse...

Ah, sim!

Num Domingo, às 8h da manhã a escrever disparates, indubitavelmente, a anónima sou eu, oh Tita!

Tu abre os olhos, Tita! A "engenhêra" é que dá bons conselhos!

Quarta-feira falamos, então! No MSN, claro!

Beijinhos grandes! :)

Teresa

pensamentosametro disse...

Teresa,

Ainda não perceberam que cá, as coisas não funcionam como lá, taditas...


Bjos

Tita


Até Quarta.