sexta-feira, 14 de março de 2008

É LEGISLAR E "PÔR AO AR"



Não existem cães maus, existem, sim, maus donos, se as condições de segurança exigidas para estes animais fossem devidamente fiscalizadas, não teríamos concerteza chegado a estes extremos, mas como a grande maioria destes cães vivem em condições muito difíceis e em vizinhanças pouco visitadas pela polícia, não vá o diabo tecê-las ..., é legislar e pôr ao ar, esquecendo que a criação destes animais e outros é um negócio como qualquer outro e gerador de emprego directa e indirectamente. Certezas só tenho uma, nenhum amigalhaço do "Engº" ou restante camarilha tem familiares ou amigos criadores.


Dêm uma voltinha por aqui, talvez se os animais fossem decentemente acarinhados e não abandonados e mal-tratados não houvesse lugar aos ataques...

8 comentários:

sonhador disse...

"Não existem cães maus, existem, sim, maus donos..." - tudo dito, neste incio de frase.

M disse...

Todos nós temos o nosso "lado negro" seja os humanos ou os animais... se colocares um animal nas mãos de uma besta ou de alguém que não sabe o que é ter um animal, é obvio que o lado negro desse ser, virá ao de cima, mais cedo ou mais tarde... isto de impor o nome de raças perigosas a determinadas raças de cães é uma perfeita estupidez, elaborada por pessoas que de certeza estão sentadas numa secretária e não têm contacto com a realidade que os rodeia... já lidei com muitos cães, com variadas raças e garanto que enfrentei as ditas raças de companhia, os pequenos lulus e e tive mais problemas com eles do que com as supostas raças perigosas... sem dúvida a culpa é dos donos, esquecem-se que estão a lidar com seres que apesar de serem considerados "irracionais" têm sentimentos e tal como as crianças, adquirem todo o seu conhecimento e experiência a partir dos estimulos que os rodeiam e tal como as crianças, aliam essas experiências ao seu instinto natural e desenvolvem a personalidade, que pode ser boa ou má... no caso dos cães por norma é um instinto único de sobrevivência que os faz cometer por vezes certas atrocidades que á primeira vista não se conseguem entender... mas há premissas que devem ser estabelecidas e tal como nas crianças, têm que ser os "pais" (donos) a estabelecerem regras e limites... deve-se conhecer bem o animal que se tem ao seu cargo, conhecer o conceito de matilha (familia) e saber as suas regras para saber lidar com o animal... por exemplo, seja com que cão for, nunca se deve deixar uma criança pequena sozinha com o animal, as crianças podem ser bem chatas... por exemplo, se se sabe á partida que o seu cão é muito territorial, nunca se deve deixá-lo á solta sem vigilância e deve-se dar uma educação mais rigorosa (não violenta) em casa... talvez devessem era catalogar as raças de donos perigosos... a lista iria ser bem maior!

pensamentosametro disse...

Sonhador,

Como diria alguém que conhecemos, "mai nada"

Bjos

Tita

M,

Exactamente, como já deves ter reaprado temos um Bocer, o Bix, já tivemos outros cães de grande porte nomeadamente um doberman, é uma questão de amor e equilíbrio como dizes. A classificação dos donos devia, efectivamente ser feita! Obrigada por me teres entendido tão bem.

Bjos

Tita

Lisa's mau feitio disse...

Tita,

eu tenho imenso medo de animais. Gatos, cães, insectos... De todos.

Acho louváveis todas as atitudes que se tomam em defesa destes maravilhosos seres, eu própria sou defensora acérrima dos seus direitos...
Contudo, custa-me a crer que os actos praticados por um cão de determinada raça dependam unicamente da forma como a sua formação é gerida pelo dono...
Tita, há donos fantásticos e que zelam pelos seus animais como se de filhos se tratassem e acabam por sofrer desgostos no seio da própria família... Um animal tem sempre dentro de si o seu natural instinto animalesco. E há, de facto, raças mais propensas a atacar, pelas mais adversas e variadas razões.
É um instinto natural do animal.

Não pretendo levantar causas nem polémicas, mas é a minha modesta opinião... Talvez por ter naturalmente medo de animais.

Contudo, há pessoas com instintos iguais aos dos animais. O que é mais grave, pois é suposto usufruirem de forma perceptiva dos seus instintos humanos: o lado racional que Deus lhes concedeu.
Mas isso...

Lisa

pensamentosametro disse...

Lisa,

Compreendo a tua posição e os teus medos, mas acredita que na sua grande maioria são infundados, o instinto dos animais é de longe menos feroz que o nosso. Espero que estejas melhor.

Bjos

Tita

GAIA disse...

só tenho pena que uma matilha de cães altamente perigosos e psicopatas, não vá ali para os lados de S. Bento em dia de trabalho, que são poucos, é certo!!

M disse...

Lisa, as raças SUPOSTAMENTE mais propensas a atacar foram literalmente criadas pelo homem, pelos criadores... concordo contigo, há raças que se tornam SUPOSTAMENTE mais perigosas ao longo do tempo devido ás misturas que levaram á sua existência... mas te garanto que os cuidados que devem ser tomados em relação a essas ditas "raças perigosas" devem ser exactamente os mesmos que se devem ter com as outras raças, há premissas que devem ser cumpridas e limites estabelecidos... trabalho com cães há já alguns anos e digo-te que o animal é o que o dono faz dele, mas tens razão, o animal tem um instinto selvagem natural, mas os humanos têm que aprender a controlar e a respeitar esse instinto... mas também te digo que nós humanos também temos esse instinto, a diferença é que o animal usa esse instinto como uma defesa, uma sobrevivência... nós usamos propositadamente esse instinto para o mal... não te digo que não haja cães malucos, tal como humanos, mas muitos dos cães que se ouve falar que atacaram, fizeram-no por reacção a medo, devido ao modo como os treinaram e trataram...

Bjs

Rita disse...

Eu concordo plenamente. É um bocado como com as crianças, não há crianças mal educadas, más ou embirrantes à nascença acho que os pais é que as "formam" assim. Aqueles cães que são bem tratados e amados e acarinhados uma vida inteira podem passar-se, não há também pessoas aparentemente normais que um dia entram numa escola e matam toda a gente???
Jokas,