terça-feira, 11 de março de 2008

EU GOSTO !




De chegar a casa e ter um papelinho colado na portão onde se lê: "Fizemos morcelas de arroz", gosto de comprar batatas da Sra. Emília não levaram "produto", esclarece ela orgulhosa, gosto de ir ao pão ao Sr. Alfredo, basta transpor o portão e sentir o cheiro da lenha que arde no forno e do pão acabado de fazer, gosto de comprar o vinho ao Joaquim Manuel, gosto do cheiro a mosto dos lagares do cheiro do fumeiro da D. Elisa, a tal das morcelas, e escolher os chouriços as farinheiras enquanto ouço as novidades da terra, gosto das maçãs, das laranjas que compro ao Sr. Fernando, gosto de abrir as janelas sobre os campos e neles deixar perder os olhos , gosto de entrar no cafezinho perto de minha casa e que um dos seus frequentadores, já idoso, que conheço apenas de tanto nos cruzarmos me pergunte: "Então, o menino ficou bem entregou lá pelas Espanhas?"Gosto das procissões e dos cortejos de oferendas e do peditório para a festa, gosto que venham à minha porta cantar as Janeiras.

Gosto da simplicidade desta gente deste ritmo de vida, da ligação à terra, da estima que temos por estas pessoas que acolheram tão bem estes "estrangeiros" na sua terra.

Para ser completamente honesta também gosto de poder conjugar tudo isto com uma localização a 5 minutos da A1 e a 30 de Lisboa, no entanto gostaria de nunca me ver obrigada a voltar a morar na cidade, vamos lá a ver se a vida me concede esses desejo...

18 comentários:

Gione disse...

Olha apaga isto aqui de cima sem carregares; é por isso que tenho as letrinhas, percebeste?

Quando é que me convidas para isso tudo que eu também gosto? Quando?

leao_xxi disse...

Estou a babar com essa descrição...e junto-me ao pedido da Gione, quando é que nos convidas para essa maravilha?????
Beijocas

Estrellinha disse...

Isso não se faz Tita!!!

Já estou a salivar...

Beijos

pensamentosametro disse...

Gi, Leão e Estrelinha,


Calma ! taditos dos
meus "fornecedores", apanhavam cá um susto se os vissem entrar em bando ainda pensavam que eram alguma brigada da ASAE.

Bjos


Tita

Fatima disse...

Tita morar fora da confusão é bom!
Olha que eu nas minhas bandas (não as bandas onde nasci, essas são fenomenais) mas onde vivo, ainda tenho pão cozido em forno de lenha, ainda tenho feiras onde os agricultores vendem os seus produtos, enchidos, queijos, até pão com chouriço e pão com bacalhau cozidinhos ali na hora...
e estou pertinho da cidade, sem ir pela A1...
Enquanto a ASAE deixar, ainda me vou safando aos super e hipers...

Fatima disse...

Tita morar fora da confusão é bom!
Olha que eu nas minhas bandas (não as bandas onde nasci, essas são fenomenais) mas onde vivo, ainda tenho pão cozido em forno de lenha, ainda tenho feiras onde os agricultores vendem os seus produtos, enchidos, queijos, até pão com chouriço e pão com bacalhau cozidinhos ali na hora...
e estou pertinho da cidade, sem ir pela A1...
Enquanto a ASAE deixar, ainda me vou safando aos super e hipers...

Fatima disse...

Eh pá saiu 2 vezes, mas eu não queria reforçar assim tanto a ideia..... sorry

wednesday disse...

Fizeste-me lembrar a minha infância. Aos 18 anos lá vim estudar para Lisboa e cá tenho ficado. Espero quando for mais velha ter uma casa e não um apartamento e de preferência mais longe do centro. Sinto saudades da calma, das raízes, da tradição. Mas por outro já não sou capaz de viver longe da Lisboa Cosmopolita e Cultural.

Mim disse...

Faz parte dos meus plans uma vida assim, mas acho que não faz parte dos planos do Thunder, eheh

Também me quero juntar ao clube!

:)

E não quero que venhas para Lisboa, depois quem é que me oferece uma morcela dessas??

pensamentosametro disse...

Fátima,
È bom podermos ter o melhor de dois mundos não é? Nisso somos afortunadas.

Bjos

Tita

Wed,

A vantagem de viver aqui no meu sítio é poder ir a Lisboa fazer compras ver espéctaculos, exposições e num piscar de olhos estar de volta aqui.

Mim.

É uma questão de chegarem a um entendimento se conseguirem uma localização semelhante à nossa ele irá gostar de certeza. Ir para Lisboa ou sair daqui não está nos meus planos mas a vida já me ensinou que nunca devemos dizer nunca. Quanto às morcelas calma que o fornecedor está bem referenciado.

Bjos

Tita

sonhador disse...

que coisa.
ainda à pouco jantei e, com este post, fiquei com água na boca.

hollygang disse...

Não há nada como a simplicidade rural...

pensamentosametro disse...

Sonhador,
Tenho para mim que és també da família do petisco.

Hollygang,

Efectivamente, desde que haja uma cidade acessível a 30 minutos eheheh.

Bjos

Tita

Rita disse...

Que inveja querida Tita, também eu gostava de poder usufruir disso tudo e mais do que isso de oferecer esse way of live às minhas R's. Pode ser que um dia...
PS - Estive um pouco out mas estou a ver se me ponho in outra vez
Jokas Grande

pensamentosametro disse...

Rita,
Que saudades, sabes eu já tive a vida facilitada, uma vez que vivia aqui perto, é uma questão de tempo, vais ver. "Roma e Pavia não se fizeram num dia" Quem sabe um dia não seremos vizinhas e eu poderei assistir às "traquinadas" das r's em 1ª mão.Espero que já te sintas melhor.

Bjos

Tita

Lisa's mau feitio disse...

Tita,
fiquei com saudades da aldeia da minha casa de férias... Onde se toma café na tasca e todos se respeitam. Onde o peixeiro, o padeiro, o merceeiro vão 2 vx por semana, sabendo de antemão tudo o que cada habitante vai desejar. Onde há sempre um bom dia, uma boa tarde e um obrigadinha por isto e por aquilo. E a cerca de 20 km, que se fazem em 10 minutos, estamos no alto da civilação urbana. Isto tudo em pleno coração do Douro.
Fiquei também com saudades da minha cidade Natal. Onde tudo é ainda um misto entre a minha aldeia de férias e o que tu vives e descreves. E falo numa cidade evoluída, sempre em crescimento e desenvolvimento sociais e urbanos. Mas onde os valores se mantiveram.
e sorri ao ler o teu post porque tenho o privilégio de, tal como tu, morar actualmente num espaço sossegado, com gente simples e engraçada e onde cheira sempre a mar... E se me esticar na varanda, avisto os Clérigos e, com sorte, a confusão da qual me alheio se não levantar muito os pés.

É tão bom ser feliz, não é? :)

Beijos

Lisa

pensamentosametro disse...

Lisa,

É muito bom ser feliz!!!

Bjos

Tita

GAIA disse...

conseguiste trazer recordações de uma vida que nunca tive, ou que tive noutra vida e já não recordo. em parte vivi essas sensações quando passava férias em fontanelas (sintra), o cheiro das adegas tão característico... saudades!