quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

TEMPO, TEMPO, TEMPO


Por mais que esprema as horas.

Por mais que organize e reorganize a minha agenda.

Por mais tarde que me deite.

Por mais cedo que me levante.

Por mais que seleccione, escolha, defina o que é indispensável e o perfeitamente descartável.

Ao fim do dia, falta-me sempre dia, para fazer tudo o que quero, tudo o que preciso, tudo o que gosto.

9 comentários:

Vekiki disse...

Também a mim :S
Que raiva.............

mimanora disse...

E eu a mesma coisa... e quando embrulho tudo e faço um molho de bróculos do tempo e do que tenho de fazer???

Thunderlady disse...

de certeza que te falta tempo? Ou gostarias de ter mais para dar mais?
Nesse aspecto vai sempre faltar-te tempo porque tu és muito empenhada em tudo o que fazes.

:)

Bjs

Ana Oliveira disse...

Tita

Principalmente para o que gostas, não é?
Está-me cá a parecer que te pões sempre no fim da lista.

Beijos

Ana

Ovinho Estrela(do) disse...

MAS... MAS com tanto que fazes, os teus curtos dias são anos para tanta boa gente!

Dias maiores, querias tu?
Para quê, Tita Maria? Mais te consumiam, mais te arreliavam. Assim, chegadinhas as 24 horas do costume, novo dia e pronto! :D

Beijinho na miguxita mailinda!

Ah! é verdade! Está muito bem o teu novo Avatar! um frio de rachar ossos e tu de fatinho de banho da época, debaixo de uma sombrinha airosa! Está do best, que está!

No cabeçalho do blog é pena o texto de apresentação ter ficado com a letrinha tão reduzida. Aqueles dizeres são tão fortes, que mereciam destaque como antes tinham!

Está um must!

*

:)

SONHADOR disse...

eu subscrevo.

beijos.

najla disse...

Como percebo cada palavra que escreveste....

beijos

M disse...

Benvinda ao clube dos "NMTA" (Necessitados de Mais Tempo Anónimos) também eu precisava de um dia com 48 horas... mas acho que a Ovinho tem razão... quanto mais tempo tivessemos mais coisas fariamos e teriamos que pedinchar mais tempo...

Bjocas

Fatima disse...

A solução é tirares o relógio, e não deixares que ele te controle tanto a vida...