sábado, 1 de novembro de 2008

A TRADIÇÃO JÁ NÃO É O QUE ERA?


Depois de uma animadíssima "noite das bruxas" que na realidade nada tem a ver com a nossa tradição e cultura mas que serviu para fazer rir os "meus "pequenos, serviu.

Hoje, segue o dia com uma tradição bem nossa e quase esquecida , sobretudo nas grandes cidades.

Para muitas destas crianças que hoje me acompanham, será a primeira vez que pedir vai ser divertido.

Vamos então à ronda do Pão por Deus. Se quiserem vir, é só pegarem num saquinho, pode ser que a tradição afinal, continue a ser o que era.

11 comentários:

Thunderlady disse...

Bom dia Tita!

Sabes o que me faz não seguir tradições? O facto de apenas se executar a tradição sem saber o porquê e a origem dela.

É como o Natal: todos trocam prendas (cristão, claro) mas já ninguém quer saber o que se celebra nesse dia.
E não quero estar a ser mais papista que o Papa. Sou agnóstica. Não celebro o Natal por convicção mas por institucionalização. Gostava que os meus sobrinhos (os elementos mais jovens da família) soubessem e fossem educados no sentido de perceberem que, por exemplo, o Natal representa mais do que receber prendas. E quem diz o Natal diz a Páscoa (na minha opinião de agnóstica uma celebração mais importante que o Natal, com um simbolismo maior), o Carnaval e o dia de hoje (por exemplo) o dia de todos os santos.

Beijos, divirtam-se!!

:)

Ovinho Estrelado disse...

E assim me deste uma excelente ideia para fazer para o ano lectivo que vem! É isso! Pãp por Deus com os minorcas!

Continuação de bom dia e muita diversão e tradição!

Xi-coração!
*

Vekiki disse...

Olá Tita!

Este ano só o 3º foi ao Pão por Deus. Juntou-se com um grupo grande de colegas de turma e amiguinhos e lá andaram eles pelas ruas de S. João do Estoril. Vinha todo animado. Para além dos doces, a ronda rendeu €21 e tal a dividir por todos :-)!!!

Ana Oliveira disse...

Há tradições que se perderam por se ter perdido o significado e outras que ficaram ou nos foram impostas por motivos comerciais, no entanto recuperar as antigas ou aceitar as novas também pode ser uma forma criar novos laços entre as pessoas.
Os miúdos gostam do dia das bruxas? isso aproxima-os dos familiares mais velhos ou dos vizinhos ou dos amigos? então já é bom. O Pão por Deus, não pode ser uma forma de ensinar a humildade a uns e a generosidade a outros? então vale a pena!

Beijos e bom fim de semana

Mr X disse...

cansado, tão cansado...

fj disse...

isso sim!
tantas , mas tantas x fizemos isso (eu e a canalhada da minha rua)
Bom Domingo!
bjs.

Ovinho Estrelado disse...

Beijinho, Tita querida e boa semana.
Quarta estou em "alta"! Até lá:)

*

pensamentosametro disse...

Thunderlady,

Sabes bem que explico as origens de todas estas festas e celebrações, sobretudo a estes meus meninos. Para muitos, a vida começou agora, até aqui apenas sobreviveram. :)

Ovita,

Ora bem, toca a manter viva as tradições.

Vekikki,

É preciso acreditar em tradições saudáveis.

Ana,

É isso mesmo tudo serve se pelo caminhoi cons~eguirmos ensinar algo, com um sorriso.

X,

Acredito.

fj,

E eu não? Grandes brincadeiras se faziampelos bairros das nossas cidades.

Ovinho,

Quarta em alta? Ah j+a percebi, boa.

Beiocas a todos



Tita

Filoxera disse...

(a tua mensagem na caixa de comentários está demais!)

A tua paciência... Aqui também é tradição. Mas eu não tenho "estofo" para ir.
Beijinhos.

Rita disse...

Nunca tive conhecimento dessa tradição do "Pão por Deus" onde eu vivi em miúda não se fazia isso e por isso a coisa não me diz nada. Só tive conhecimento quando fui morar para onde estou agora...
Jokas

Fatima disse...

O que eu gostava de ir ao "pão por Deus".
Vi imensas crianças na minha zona a fazer o mesmo. Coloquei logo um grande saco de rebuçados bem bons à mão de semear e distribuir por todos os que me batiam à porta.
Amor com amor se paga, não é verdade?