quarta-feira, 7 de maio de 2008

ESTA PODIA SER


Uma tampa para a minha panela pelas mais variadas razões mas sobretudo porque enquanto uns dizem que vão dizer e fazer, ele simplesmente enfrenta os poderosos, os intocáveis os senhores do mundo aqueles que toda a gente sabe que fazem e o que fazem mas a quem ninguém aponta o dedo, e muito simples e naturalmente chama os bois pelos nomes.

9 comentários:

pevide disse...

Viva o senhor Bob Geldof!!! Viva!!!
Alguém que põe o dedo na ferida e denuncia os mercenários deste mundo.

Thunderlady disse...

Ele tem, sem dúvida, um estômago ainda maior e mais capaz que o coração!

Beijo e um dia bom, Tita!

leao_xxi disse...

Um lutador!!!!!

wednesday disse...

Tenho muito apreço por ele! Muito mesmo!

Pulha Garcia disse...

Totalmente de acordo e absolutamente solidário com o povo angolano. O que os Angolanos precisam não é de um novo acordo ortográfico. É de justiça, de instrução, de liberdade de opinião, de comida. Precisam que o dinheiro dos diamantes e dos outros recursos naturais não vá sempre para os mesmos.

Dizer que Angola é gerida por criminosos só pode ser visto como um escândalo por anteriormente vivermos (em Portugal no que a José Eduardo dos Santos diz respeito) numa paz podre, de silêncio culpado.

Gi disse...

Este é o verdadeiro,Bob, o Construtor!
Os outros são os verdadeiros Bois, os destruidores.

Espaço do João disse...

Querida amiga.
Pelo que escreveu. Nada mais verdade.Conheço a realidade Angolana como também a Guineense. Das duas venha o diabo e escolha. Enquanto o Dos Santos recebe mais de um dólar por cada barril de petróleo em conta particular sem contar com a receita dos diamantes, o Nino Vieira tem além de assassino, todos os guineenses a trabalhar como escravos para ele. Não chego a compreender como povos tão oprimidos não estão sob controlo das Nações Unidas.O Nino Vieira tem uma das maiores fortunas em Portugal mas, ninguém as denuncia. Deviam perguntar ao Valentim Loureiro que já foi Consul Honorário da Guiné em Portugal, se sabe alguma coisa. Esses Abomináveis deveriam ser amarrados às caravelas de antanho e remarem até que a morte lhes batesse à porta.
Bem vamos lá ver se compreendi o assunto que nos trouxe ao conhecimento. Pelo que a Cris me disse e a minha amiga também, essas pintas castanhas que acabam de secar as folhas das hortênses, deve ser um ataque de míldio.Normalmente combate-se com uma calda bordalesa à venda no mercado já devidamente preparada. Começa-se por atacar com uma dosagem reforçada, seguindo-se outra no espaço de 30 dias. A humidade atmosférica da noite, deixa condensado nas folhas e, estas vão à vida. Se as folhas estiverem acompanhadas dum pó branco tipo cinzeiro, ( oídio )mistura-se um pouco de enxofre molhável juntamente com a calda bordalesa e, repete-se o tratamento com a mesma duração de tempo. Se tivesse mandado uma postagem talvês se diagnosticasse melhor o problema. Uma pergunta importante:- O terreno onde estão plantadas é ácido ou alcalino? Se for alcalino, é mais propício ao desenvolvimento do míldio. Note-se que sou simplesmente curioso, não tenho qualquer formação na matéria, simplesmente auto-didata.Sabe por acaso qual é o motivo de nos grandes vinhedos existirem em determinados espaços algumas roseiras? É porque o míldio começa 1º a atacar as roseiras dando assim um aviso da sua presença. Então os viticultores iniciam imediatamente a pulverização adequada. Por hoje é o que me ocorre. Nota:- Eu tenho por hábito não dar respostas através do meu espaço, fico grato pela sua visita. Uma braço e disponha sempre. João

Kunta disse...

Uma espécie em vias de extinção...

Infelizmente!

Mil labidelas

pensamentosametro disse...

Meus queridos,

Infelizmente nem toda a gente concorda com ele, vá-se lá saber porquê....

João,

Muito obrigada pela paciência que teve em me explicar o que posso fazer para salvar as minhas hortênsias, quanto às perguntas que me faz quanto ao solo não sei responder mas vou tentar determinar, adoro hortênsias, tenho um enorme maciço delas, não o quero ver perdido pois foi cultivado por uma pessoa que me ajudava a cuidar do jardim, infelizmente já desaparecido.

Quanto aos senhores de Angola e guiné é melhor nem falarmos para que não nos arruine o fim-de-semana, só lhe digo que bem debaixo do meu nariz cresce mais uma obra do Sr. José Eduardo dos Santos, gigantesca e destinada a dar prejuízo, se bem nos entendemos...

Bjos

Tita