segunda-feira, 7 de abril de 2008

TENHO UMA REGRA


... aprendida de menina e que, até hoje, cumpro à risca . Não falo sobre o que desconheço! Como tal e fartinha de ouvir falar em second life para a esquerda, second life para a direita, de como a coisa destruiu lares, juntou casais e isto e aquilo e outro e que era o máximo e que não era nada.
Tita Maria, como sempre, resolve dar uma de S. Tomé e com a "expertize", que todos vocês caros fregueses lhe conhecem para estas coisas, lá lançou mãos à obra.
Depois de descarregada a "coisa", é preciso criar a conta e o respectivo avatar e começar a jogar, brincar, o que lhe queiram chamar.
Ao fim de 4 horas e à parte o podermos voar que é realmente agradável e andar a bom ritmo debaixo de água sem suportes vitais, aquilo é uma verdadeira "seca" ou uma life de segunda categoria, até para quem não tem uma primeira de primeira ou mesmo de segunda.
Os bonecos, por muito que nos esforcemos, são horríveis com umas expressões faciais de susto, assim a lembrar o Castelo Branco, mas para pior, e ao que entendi aquilo só se torna, vá lá, minimamente interessante quando começamos a comprar, terra, roupa, bens e a participar no negócio.
E depois é um desatino, anda uma "mocinha", por ali a explorar e a tentar aprender e são hordas de machos sedentos atrás dela, assim não há condições, tenham calma rapazes que amanhã há mais mundo.
Chamem-me "bota de elástico" o que quiserem mas aqui para a Titinha não serve, quando vou às compras, sejam elas de que tipo forem, gosto de sentir e cheirar a mercadoria, deve ser por ser já quase de meia-idade, mas achei que aquilo era virtualidade a mais para a minha station wagon .
Minha rica "mercearia" mesmo com "fregueses clandestinos" e "tropeções" em coisinhas, que me "torram a paciência", arrependo-me aqui, pública e solenemente das milhentes vezes que já pensei pôr-te o letreiro, "Trespassa-se".

12 comentários:

Gi disse...

A mim já me chega o blog for a second ;)

pensamentosametro disse...

Gi,

A mim, como sabes chega e sobra, mas de toda a forma gosto sempre de saber como é que é, para contar como é que foi...

Bjos

Tita

Thunderlady disse...

Tal como tu também já ouvi falar imenso do 2nd life, no entanto nunca lá fui experimentar para falar porque:
1 - não acredito em "2ªas vidas"
2 - não acredito em vidas virtuais
3 - as minhas vidas reais já me chegam perfeitamente e sobram!! Ela é ela, ela é a esposa, ela é a "neta" emprestada favorita da avó que não é avó mas até é, ela é a técnica da empresa, ela é a nora odiada pela sogra, ela é a filha que a mãe nunca percebeu nem nunca vai conhecer, ela é a mulher od baterista da banda... acho que mais vale ficar por aqui... lol

Sei de uma rapariga com quem em tempos me dei que à conta desse jogo ficou com uma depressão (a bem dizer se não fosse o jogo seria outra coisa qualquer) porque o namorado só namorava com ela no jogo, não tinha tempo para se encontrar com ela na vida real porque... estava a jogar!

Esta gente não é normal!


Beijos

Lisa's mau feitio disse...

Desculpem lá... Mas estão a falar de quê?

Cheguei agora lá da minha aldeia e como "num" sou de cá estou zonza!

Também quero ir ver! O que quer que seja, mas quero ir.

Beijinhos, Tita e espero que tenhas tido um bom fim-de-semana.
Boa semana também:)

Lisa

McLlyr disse...

Através do "Second Life" que na realidade não é mais do que um elaborado jogo,(como através dos blogues) podemos travar conhecimento com outras pessoas, que de outro modo ignoraríamos a sua existência…
Ao conhecê-las, nunca se sabe o que o futuro dirá…

Daí a polémica em seu torno de "Second Life". Porque transcendeu o seu carácter lúdico para se tornar num mundo de fantasias…

leao_xxi disse...

Foi coisa que nunca me atraiu...eu sou homem de uma só life, não quero uma second....

pensamentosametro disse...

Thunderlady,

Está tudo dito.
Citada da rapariga que só namorava no jogo, só podia ver o bolo mas não o podia comer, ahahaha.
Lisa,

Na realidade é coisa que não interessa nada é um jogo ou como lhe queiram chamar em que tu, ou melhor o teu avatar vivem, para mim como já disse, é virtualidade a mais.

Mcllyr,

Seja bem-vindo, na realidade dá-nos oportunidade de conhecer pessoas que de outra forma não nos seriam acessíveis, nas 4 horas que por lá andem não me cruzei com nenhum português é um facto e pode ser interessante e abre-nos novos horizontes mas já temos os blogs, a apragem do autocarro , o supermercado e até a repartição de finanças é tudo uma questão de querermos realmente conhecer pessoas. O que me desagradou à partida foi na realidade, a demasiada virtualidade, as possibilidades ilimitadas de utilizar a fantasia não pode ser saudável, no entanto, não me dou por vencida e tenciono dar mais umas voltitas a fim de compreender melhor do que se trata, mas conhecendo-me eu como conheço não me parece que venha a ficar cliente.

pensamentosametro disse...

Leão,

Nem mais, e embora a minha beleza já tenha visto melhores dias os bonecos não nos fazem justiça, ahahah.

Bjos

Tita

hollygang disse...

Também já experimentei e não achei piada. Dizem-me que o gozo vem após muitas centenas de horas em que já existe rede e conhecimento.
No entanto, compreendo o vício.
Em 1995 fui viciado em chat's da Internet. Ainda não existia sequer o famoso mIRC. Usava-se o Alamak.com. Tinha 19 anos e entrava nos laboratórios de informática da Faculdade às 21 horas, para sair de lá às 8h, directamente para as aulas. Ou para a cama. Durante seis meses, foi esta a rotina: teclar 12 horas, em inglês, com pessoas do 4 cantos do mundo (pelo menos do desenvolvido), com quem se criam por vezes relações e empatias virtuais.
E percebo o vício, porque naquele momento podes ser o que quiseres atrás de um teclado. Ou podes ser verdadeiro como não tens coragem para ser no dia-a-dia, falar de qualquer assunto, sem receio de represálias, porque estás protegido pelo total anonimato, se o quiseres.
Acho que o Second Life funcionará da mesma maneira: um avatar atraente e descomplexado, permite a uma pessoa feia e tímida elevar virtualmente a auto-estima. Para quem não tem uma primeira vida, uma segunda dá muito jeito.

pensamentosametro disse...

Holygang,

Tudo se resume a isso mesmo, "para quem não tem uma primeira..."

Bjos

Tita

Rita disse...

Não tenho sequer vontade de ir espreitar até porque não sou grande fã de jogos de computador...
Jokas

Lisa's mau feitio disse...

Ai era um jogo?

Credo. E onde se joga isso? Quero ir lá ver, Tita.
Como faço?

(as coisas que vocês sabem... ou as que eu não imagino que existem...)