segunda-feira, 24 de março de 2008

COMO TEIMA EM AGIR COBARDEMENTE

Aqui estou eu, distraída, como sempre.

Vejam lá se descobrem em que hotel ficámos.


O que eles gostam de brincar aos fotógrafos.


A neve é artificial, não nevou este Natal em Paris.



Por vezes consigo umas fotos engraçadas, mas só por mero acaso.
......................................................................................................................................

... o mais difícil foi encontrar um nome para a designar, por que nome se chama alguém que insiste em viver na sombra, triste e cobardemente, tendo como único "alimento", a maldade, a inveja e sobretudo o ciúme? Fazer uma imagem mental sua é fácil e só me sugere aquele personagem infeliz do Senhor dos Anéis, Gollum de seu nome. Bem, mas a si vou designá-la a partir de agora por "ser fatigante", refiro-me a si no feminino porque como deve calcular eu tenho 90% de certezas acerca da sua identidade e como não sou da sua laia não vou fazer ataques directos quando ainda prevalece uma pequena dúvida, pois, chama-se a isto elevação de sentimentos que é uma coisa que ao que parece não tem, mas vamos lá ao que interessa até porque deve precisar imenso de descansar depois de ter passado tantos minutos do seu tempo a entrar e a sair daqui.
Bem, depois de ter tido que "engolir" o Bix, concordo que não deve ter sido nada fácil pois é bichinho a rondar os 50 Kgs, agora vamos lá tratar de a fazer "engolir" Paris, se calhar vai ser mais difícil uma vez que envolve uma cidade inteira, amigos que fizeram a dita viagem comigo e eu mesma que sou uma rapariga a atirar para o grande, pois aí estão as fotografias que diz não existirem ou terem sido por mim "caçadas" da net, admito que as datas não estão correctas, o mês a que se referem as fotos está errado, mea culpa que não ligo a essas coisas e detesto manuais de instruções, gostava até que me ensinasse a retirar de todo a data que fica horrível na fotografia. É um facto que não tenho que lhe provar nada e que também podia juntar mais umas coisinhas referentes a essa viagem mas isso não é para o "seu olho", se tivesse sido suficientemente inteligente e não tivesse ido com tanta "sede ao pote" na ânsia desmedida de me prejudicar, não consigo compreender as suas motivações já desde a data da atribuição do tal prémio no blog que criou com as suas amigalhaças, tinha reparado que não publico fotos minhas nem da família salvo raras excepções e sempre fotos de sítios e nunca de pessoas, como também tinha percebido que o "enorme" projecto profissional não é um mas sim duas coisas totalmente distintas, falo de um projecto inserido no contexto de objectivos por mim definidos para o crescimento da empresa de que sou responsável e o outro o tal que acha enorme é um projecto pessoal a que irei dar, gratuitamente, a minha colaboração profissional, infelizmente, este encontra-se em "stand by", pois adoeci logo após o seu início, devo no entanto tranquilizá-la pois essa colaboração será retomada assim que houver oportunidade. Acredito que trabalhar nessa sua posição subalterna, deve ser difícil para quem tem tantos sonhos de grandeza, no entanto, se por algum caso tiver uma vaga na minha empresa, acho que sei quem gostaria de convidar para minha colaboradora, gosto de pessoas correctas, leais, modernas, não tenho pachorra para frustradas que teimam em viver em cápsulas do tempo. Não perde no seu triste comentário a oportunidade de tentar semear a discórdia, de dividir para reinar, pois, o que você não sabe, "ser fatigante"é que as pessoas a quem chama, ofensivamente, como não podia deixar de ser, vindo de si, "acólitas" eu chamo amigas e como tal tiveram direito a foto de "cara limpa", logo a seguir à viagem, como vez mais uma vez foi um tiro na água.
Acha o meu perfil triste, como aliás acha tudo o que escapa ao seu controlo e a um determinado padrão que julga poder "impingir" a Deus e ao mundo, como "mestra" do "bullying" que todos os dias prova ser.
Analisadas, todas as suas intervenções, aqui no meu espaço, foi-me dito por profissional que não passava de uma sociopata, há também quem afirme ser "outra" a raíz do seu problema, uma justificação bem mais ligeira, mais brejeira... ,eu prefiro continuar a achá-la tão somente e apenas um "ser fatigante".
Hoje foi o último dia, o derradeiro, acabou-se percebeu? Não adianta voltar cá pois o "anti - vírus" vai continuar activo, nem adianta mandar cá nenhuma das suas "empregadas", nunca mais lerei uma linha sequer, todos os comentários serão prontamente apagados, não por medo, como diz, como vê, não publiquei o seus escritos maldosos, peçonhentos e desesperados como comentários porque já lhe disse anteriormente que não o faria, ainda para mais não tendo qualquer afinidade com este governo de "avanços" e "recuos" mas estão aqui para que todos vejam de que falo e para que percebam com quem sou obrigada a lidar, volte lá para a sua "tasca", para, estrebuchar, falar de si para si com os seus heterónimos e destilar o seu veneno, tenha é cuidado para não cair e trincar a língua, pois essa variedade é letal e fulminante.
A finalizar, "ser fatigante" e a par do conselho do costume, o tal em que a aconselho sempre a arranjar uma vidinha, dou-lhe outro bem mais sério, procure ajuda profissional e rápido!
A todos vocês que têm a paciência de me ler, deixo o meu mais sincero pedido de desculpas por estas cenas deploráveis, por terem que "aturar"estes ataques raivosos aqui vos deixo os últimos comentários e ameaças deste "ser fatigante", esperando que compreendam o porquê deste texto , tinha que ser escrito, era inevitável, muito mais haveria a dizer, mas sinceramente, acho que não vale de todo, sequer o tempo.






8 comentários:

Red Woman disse...

Como é triste existirem pessoas que não têm mesmo nada para fazer na vida.
São tão senhoras de si, têm tanta mania que são mais que os outros e por isso escolhem a dedo os "amigos" que têm, julgam-se pessoas de fino trato e de boa educação, mas ora aí está o belo exemplo que não valem nada.
Já me deixei de preocupar com pessoas "pequenas", ignorantes e com aquelas do género "snob" que desprezam os outros por motivos idiotas e sem fundamento.
Não julgo as pessoas, por tabela do que os outros fazem erradamente, por aquilo que aparentam ser à primeira vista ou porque pura e simplesmente "não me cheiram".
Eu julgo as pessoas pelo bem e o mal que me fazem!
E sinceramente? Acho que devias mandar essa gentinha toda para o crematório da mesma forma que eu fiz a minha "limpeza primaveril".
Não valem um segundo da tua atenção...

Beijos da "sobrinha".

Mim disse...

Tita, creio que há por aqui uma troca de identidades. Esta F de sabe-se-lá-o-quê confundiu-te com alguma das suas acólitas. Deve ser isso.
É mais fácil acreditar que ela se enganou na pessoa que quer atacar do que acreditar que haja alguém em tão avançado estado de delírio.

Para ti mais um grande beijo, gostei de ver o resto das fotos :)

GAIA disse...

o trabalho a que tu te dás!
mas concordo com a gi, fodida e mal paga, que se fosse bem paga usava o dinheiro para ter uma vidinha própria!!!

Flávio disse...

Pronto.
Espero que agora a malta da peçonha tenha percebido a mensagem.
E que voltes a presentear-nos com o melhor de ti, como já o fizeste no passado.
Beijinho

Gione disse...

Eh pá gostei de ver o resto das fotos Tita Maria, para além das outras que já tinha visto!

sonhador disse...

ainda te preocupas com o dito prémio??

esquece.

nem vale a pena dar importância a coisas, ou pessoas, que não têm mais nada para fazer.

M disse...

My preciousss... não há desculpas a pedir e não tinhas que provar ou mostrar nada a ninguém, esse ser (f)atigante, não vale cada letra que gastaste ao escrever este post... mas foi uma boa resposta e espero que ela tenha percebido que não estás sozinha e que se se meterem contigo, estão a meter-se com esta "pequena" familia :)
Lidei com muitos "bullies" no meu tempo de escola e a pior coisa para eles é perceberem que não nos conseguem atingir (bom, perder a paciência e metê-los dentro do caixote do lixo ou meter-lhes a cabeça na sanita e despejar o autoclismo, também se mostrou uma solução viável ;p), mas mostrar indiferença, tira-lhes toda a sua força... acho bem que esqueças o assunto, até porque acho que a ASAE deve ter visitado a "tasca rasca", porque ela não mais funcionou... mas se voltarem, cá estaremos á espera para nos divertirmos á custa de ignorância e estupidez natural de alguns espécimes...
Vem aí o Verão, a praia... ama e aproveita a companhia de quem te ama a ti e continua a alegrar-nos com a presença dos teus "pensamentos" :)

Bjocas

Aisling disse...

É como já disseram aqui, Tita, falta de vida própria. É realmente triste, descertão baixo e ainda por cima não se identificar. Cobarde, é o que é.
Um beijinho enorme para ti!