terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

ESCLARECIMENTO AOS TRANSEUNTES




Antes de mais desculpem-me o transtorno que é chegar aqui e deparar com um lamaçal tremendo, um barulho incomodativo de maquinaria pesada, para além da balbúrdia nos links e demais coisitas, o facto é que ainda não tive um bocado tranquilo para começar a pôr fim à obras e porquê, perguntarão vocês, não, não é por causa de uma certa criatura anónima, que cobardemente aqui tem insistido em aparecer, e que tem a arrogância de se julgar a razão dos trabalhos, não me faltava a mim mais nada preocupar-me com gente sem qualquer, chamemos-lhe, de forma simpática, "qualidade" que teima em infiltrar-se em casa alheia, sem convite, a coberto das sombras, como convém a quem não vem por bem.

Então e porque não fechas tu a porta a anónimos, perguntarão vocês, não o faço, como já disse e repito, por respeito a pessoas que me lêem e comentam, cujas visitas muito prezo como por exemplo a Fátima e M, bem como outros que eventualmente queiram aparecer e sejam no mínimo pessoas de bom gosto e pensamento crítico elevado, quanto aos "insectos", como já hoje aconteceu , levam com o Dum Dum, passe a publicidade, também não vou voltar a activar a "censura" porque nunca viverei refém seja de quem for.
Mas vamos ao que na realidade interessa, importa e contribui muito, neste momento, para a minha felicidade.

O meu filho mais velho, acabadinho de fazer 30 anos é Engº Mecânico, e lembrar-se-ão deste acontecimento, bem esta situação não seria bem , bem do meu agrado , mas entretanto, felizmente, deram-se evoluções importantes e uma outra empresa, Espanhola, entrou em campo, disputando as suas competências profissionais e oferecendo condições muito superiores e amanhã o meu "rapazinho " lá vai em direcção a Valência, por acaso cidade que conhecemos bem e onde temos alguns bons amigos de há muitos anos.
Desejo-lhe obviamente tudo do melhor, primeiro porque é meu filho e sobretudo porque tem a coragem de caminhar trilhos difíceis em busca da realização e satisfação pessoais ao invés de ficar por aí insatisfeito, choramingando a pouca sorte de ter nascido Português, a nossa "sorte" fazemo-la nós é preciso é ter coragem para levar por diante a sua "construção".

Posto isto, ser-vos-á fácil compreender a minha falta de tempo nas últimas semanas, tem sido a correria habitual dos preparativos, das deslocações ao seu novo apartamento, arrumá-lo, recheá-lo, torná-lo habitável, a propósito, (obrigada Teresa, pela tua preciosa ajuda, sem ti , o P. não teria feito tão bons negócios equipando "su piso").
Amanhã será o dia em que fará a viagem, teimosamente, no seu carro, do qual insiste em não se separar e lá para o fim da semana irão os "pais-galinha" ajudar a finalizar a instalação do seu "rebento" e já que estaremos por ali, vamos aproveitar para tirar uns dias de férias, uma vez que também celebramos em data próxima o 31º aniversário do nosso casamento,. Como devem calcular, nestas circunstâncias, o blog é o primeiro a sofrer com a minha falta de tempo, mas prometo , ver-me livre de toda a lama e ruído incomodativo, bem como concluir as obras de remodelação da "mercearia", assim que descer à Terra e quem me conhece sabe que quando prometo, cumpro, mesmo que às vezes tarde um bocadito em fazê-lo.
O porquê de toda esta explicação?

Simples, porque uns merecem saber e gosto de partilhar com eles as minhas alegrias, como partilho as tristezas, sei que se alegrarão comigo pelas vitórias que vamos conquistando e para que outros não fiquem a pensar que têm qualquer influência na minha vida.

PS. Ocorreu-me agora que esta distância da família talvez faça o meu filho pensar naquilo que tem sucessivamente adiado, um compromisso, pois, pode ser que se assim for, em breve serei talvez "abuela"????

10 comentários:

Gione disse...

O rapaz vai acompanhado?
Tu não me fales em ser abuela, mulher!
Avó, ouviste, avó!!!
Abuela ... parece que te está a dar uma ablução!
Que ele não se arrepanhe por lá com uma valenciana que nem arroz sabe fazer, tu couviste-me?

Senão terá cá umas belas tapas para dar nas lapas que por cá apareçam.

Vá, ficamos à espera de ti toda!

Maria Castrim mais conhecida por Gi1

Fatima disse...

Bem aparecida e obrigada pelo elogio.
Já percebi que somos as velhotas destas andanças.... deixa é bom!
Sabes tb faço este ano 31 (não não é o da Gi) é de casamento!
Quanto ao filhote e à sorte, ouvi outro dia uma frase, que me deliciou:
A sorte leva muitos anos a ser feita!
Concordo inteiramente com isso.
O teu filhote está a fazer a sorte dele, e há-de correr bem, vais ver.
Ando aqui aflita de trabalho, mas logo à noite volto Bjs

Mim disse...

Avó Tita (soa bem :D, está aprovado ;))

De Espanha nem bons ventos nem bons casamentos, o teu picarrucho que se cuide, ou terá lulasm à sevilhana todos os dias.

31 anitos? Ena... que jovem sou! O teu casamento é pouco mais recente que a minha existência... mas acredito que passe num instante, especialmente por estare,m bem e se amarem, faço 8 este ano e parece que foi ontem, não fosse pela aprendizagem que fizemos juntos e eu ficaria a pensar onde se meteu tanto tempo!

Beijos e muitas felicidades para todos!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Rita disse...

Esse deve ser o chamado misto de alegria/tristeza. Alegria por ele, por estar a alcançar a sua própria felicidade e tristeza por sair debaixo da asa, não? Às vezes penso nisso (apesar de ainda faltarem muitos e muitos anos) como é que uma mãe lida com a "perda" dos pintinhos debaixo da asa? Por outro lado o ser "abuelita" deve ter um gostinho muito bom. As maiores felicidades para o teu trintãozinho...
Jokas

GAIA disse...

ainda arranja uma penélope!!!!

Aisling disse...

Espero que corra tudo bem com o teu filhote! ;)
Tenho três amigos que estão a trabalhar em espanha (aliás, foram para lá todos em janeiro deste ano), em madrid, leon e burgos... E nenhum deles está arrependido. Antes Espanha que a Europa de leste. ;)
Beijinhos

pensamentosametro disse...

Ai meninas, obrigada pelas vossas palavras, eu tento ironizar e brincar e tudo mas é como diz a Rita é um sentimento misto...

Bjos

Tita

Fatima disse...

Voltei conforme prometido, mas não tenho muito mais a acrescentar. Como eu te percebo!

Lisa's mau feitio disse...

Tita: os anónimos têm a importância que têm - nenhuma.

Mas, e se me permites teorizar aqui à minha moda, que importa que seja anónimo, registado no blogger, com ou sem blogger? Tanta gente com blog que maldiz outros. tanta gente que tem blog e assume mil registos para se fazer chegar de variadas formas. Que importa? O anónimo vale pelo que vale. Há anónimos que até nos elogiam! E a gente nem se chateia nadinha! e nem lhes dedicamos mais linhas que as habituais num re comment.
Deixa lá o anónimo. Mas se calhar eu falo bem porque ainda não tive nenhum.
Contudo, já fui mal abençoada por dois não anónimos, até conhecidos demais. Com blog e tudo. E lá está: senti-me mentida e mal aproveitada e olha, dei-lhes a importância que mesmo não anónimos me mereceram: nenhuma.

Vamos ao que interessa, pois: boa sorte ao teu filho. Que tudo corra bem.
Fazes bem acompanhá-lo neste início de percurso. Mãe é mãe. e nós, na qualidade de filhos, nunca crescemos realmente. Sempre pequeninos para o coração da mãe.

E que nos projectos dele se inclua essa investida no teu tão desejado estatuto: o de Avó. Serás assim mãe duas vezes!

Fica bem!

bj

Lisa

sonhador disse...

que as obras acabem depressa.
e que corra tudo bem com o filho.