quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

EM TEMPOS IDOS


... quando precisávamos de seguir uma receita, íamos buscar os livros onde estavam escritas, alguns, já tinham pertencido a avós, mães e tias, impregnados do cheiro forte da canela e da baunilha, recheados de pequenos pedaços de papel onde tinham sido inscritos os ingrediantes necessários a uma qualquer execução de delícia culinária, escrivinhados à pressa durante um velório ou no consultório do dentista.
Agora, quando precisamos de uma receita agarramos no portátil, e depositamos aquele bocadinho de aço e plástico na bancada da cozinha, é inegavelmente prático e eficaz mas não sei se gosto.
Sempre que puder vou continuar a percorrer os meus livros de receitas e as memórias que encerram, como o Bolo de Bolacha da avó Gracinda ou as Fatias de Tomar da D. Emília, escritas pela mão da minha mãe com a sua letra irrepreensível e devidamente anotadas com pequenos truques e conselhos, tipo (o forno já deve estar bem quente), (deixar de fora um bocadinho de papel vegetal para depois ser mais fácil desenformar).
Vou recorrer à minha edição antiquíssima do Livro de Pantagruel, oferta da madrinha Dulce, onde muitas porções se medem às chávenas colheres e cascas de ovo e ler e pesquisar os muitos livros e cadernos que tenho recheados de receitas antigas, tradicionais, bem como os livros mais modernos de cozinha de fusão e internacional, porque nisto da cozinha um dos factores principais é sem dúvida o cheiro, a textura e isso, por enquanto, ainda não conseguimos imprimir a um monitor de um portátil.

5 comentários:

Rita disse...

Eu sou suspeita porque adoro livros e tenho uma bela colecção, até dos de culinária que adoro sujar de farinha e de gordura porque vou desfolhando enquanto cozinho. O portátil não posso sujar...
Jokas

pensamentosametro disse...

É tão bom sentir o cheiro quando o voltamos a abrir não é '

Bjos
Tita

sonhador disse...

e eu ainda sou do tempo, (onde é que é eu já ouvi isto?), de ver a minha Mãe ler o livro de receitas para falar uns bolinhos para os nossos almoços de fim de semana.

Gione disse...

Agora a esta hora ia uma fatia de bolo :)
Como vês a tua amiga já está acordada e levantada desde as 5 da manhã.

pensamentosametro disse...

Sonhador,

Já viste já, ouve lá os bolinhos da tua mãe, "falavam"? ahahah.

Tem um bom dia

Gi,
É servires-te, hoje temos bolo pudim e de iogurte o primeiro é um bocadinho enjoativo, olha e eu desde as 6h, também eu sou rapariga de madrugadas.

Bjos

Tita