segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

AINDA QUE SÓ DE VEZ EM QUANDO...



Não conseguindo resistir, qual sereia, ao apelo do mar que há vários dias me chamava desdobrando-se em vagas de grande dimensão. Então? que é lá isso? vamos lá a apagar o sorrisinho amarelo: "pois, sereia, pffff..." do rosto, nem todas as sereias são louras e têm corpito de top model, algumas são ruivas e assim mais como eu, Ok?

Voltando ao que interessa, como contrariamente ao prometido não choveu, Sábado de manhã "arrebanhei" as minha 3 adolescentes mais o minorca e o Bix e rumámos ao Baleal, primeiro demos uma voltinha pelas praias da zona admirando a fúria do mar, almoçámos em Peniche e finalmente, Baleal, fui a casa dar uma vista de olhos rápida e depois voltei à praia para me juntar a elas que estavam entretidas num grupo de amigos que estavam ou de fim de semana ou tinham vindo, como nós, apenas de passeio, sentei-me a "perder" os olhos no meu quadro favorito, e não sei vindo de onde chega um homem, 40 e tal anos ao pé de mim e pergunta:"Lembra-se de mim?"

"Sinceramente não", respondo-lhe eu, embora a sua cara me seja familiar".

"Fez em finais de Setembro precisamente 14 anos que nos conhecemos, a senhora brincava em piscinas feitas de areia com um grupo de crianças pequenas, e eu tentava, à custa de muito berreiro, obrigar o meu filho, então com cinco anos, a gostar do mar como os pais gostavam, a dada altura a senhora levantou-se chegou ao pé de mim e disse-me, exactamente isto: "ajoelhe-se frente ao mar, ponha os olhos aos nível dos olhos do seu filho e entenda o seu medo, faça-lhe mares "pequeninos", deixe-o sózinho aprender a gostar e a sentir o apelo do mar", na altura pensei: "outra doida", no entanto as suas palavras não me saiam da cabeça e no dia seguinte afastei-me com ele para o fundo da praia e fiz o sugerido, entendi, imediatamente e pus em prática a sua sugestão, o resultado está ali" e apontou na direcção do grupo de adolescentes onde estavam as minhas sobrinhas : "mas esse é o Tiago, conhecem-se desde pequenos fui eu que o ensinei a nadar e as primeiras manobras de bodyboard, quando ensinei as minhas sobrinhas e mais uma dezena de garotos daqui, isso é verdade", disse eu e ele continuou : "No Verão seguinte, "empurrei", o Tiago na vossa direcção, era sempre o grupo mais animado da praia, a senhora e mais uns quantos adultos faziam piscinas na areia, na maré vazia e enchiam piscinas de plástico na maré cheia para que a miudagem nunca perdesse o contacto com o mar, depois chegou a altura de começarem a "nadar em seco", desenhando com os braços e pernas borboletas na areia, aprendendo os movimentos, aprendendo a respirar e depois foi vê-lo a nadar, sem medo e a evoluir, todos os dias nos cruzávamos, creio que nunca falámos, resumia o meu cumprimento a um aceno de cabeça e a senhora passava sempre apressada a vigiar a sua pequena "matilha", há anos que estou para ter esta conversa consigo. Obrigada!" Olhei, para ele, respondi: "eu é que agradeço, por ter deixado o Tiago gostar do mar. Despedimo-nos e eu afastei-me calmamente andando em direcção ao carro, calmamente, ´so por fora, que lá dentro, cantava, pulava e dançava, YEEEEEEES!!!

Ainda que isso só aconteça de vez em quando, só muito de vez em quando, no meio da tua mania de meter o narizinho onde não és chamada e fazeres de louca, amiudadas vezes, Tita Maria, desta vez, a "coisa", correu-te bem!

10 comentários:

Flávio disse...

É sempre bom saber que tomaram em consideração algo que dissemos ou fazemos com a melhor das vontades. Por vezes, grandes realizações vêm de pequenos gestos.

Gione disse...

Ai a sereia a dançar e a pular :)
A sereia ganhou pernas e uma alma nova, parece-me!!!!
Enfrenta assim a semana de trabalho também.

pensamentosametro disse...

Flávio e Gi,

Por acaso esta correu bem mas haviam de ver as carinhas deles e delas quando se preparam para deixar os copinhos de iogurte as cascas de banana e outras porcalhices na praia e eu pergunto, por exemplo se precisam de ajuda para por aquilo no lixo....

Bjos

Tita

gaia disse...

há momentos em que parece que ainda estou grávida... choro por tudo e por nada. mas agora foi por tua causa. quando é que vais ensinar a raquel a fazer bodyboard??? e já agora a mim também, que eu adorava saber!!!

Estrellinha disse...

Ensina-me a nadar...

Eu tenho pânico da água :(

By the way...

A Pequena Sereia da Disney, a Ariel, é ruivinha!

:P

Beijos

Thunderlady disse...

Costumo dizewr isso ao meu irmão em relaçãoaos meus sobrinhos (e agora afilhados :))

O maior receio que tenho é que ele não veja o mundo pelos olhos deles e teime em que têm que ser sempre eles a querer ver o mundo como ele. Vão ter tempo para isso, mas para lá chegarem bem o meu irmão vai ter que ver o mundo como eles primeiro.

Obrigada por este momento, Tita. A sério, muito obrigada.

Beijinhos

pensamentosametro disse...

Gaia,

Tu és é uma emototiva profissional, como eu, lamento dizer-te mas essa "gravidez" é para a vida. Quanto ao bodyboard estás à vontade já não tenho equipamento, mas usamos o das miúdas, não prometo transformar-te numa pro, mas que nos vamos rir muito, vamos. A Raquel pode contar sempre com esta tia para aprender a nadar, a fazer bodyboard e outras coisas que eu saiba e ela queira aprender.

Bjos

Tita

Estrelinha,

Obrigada por me lembrares, e logo a Ariel um personagem tão engraçado, como é que me fui esquecer? Ensino-te a nadar se estiveres disposta a deixar-te ir, é que já sabes, toda a gente sabe, por conta do medo muitos não são é capazes.

Bjos

Tita

Thunderlady,

Eu é que agradeço por teres compreendido tão bem o que costumo pedir às pessoas. Fazes bem em insistir com o teu irmão a deixar as crianças serem crianças.

Bjos

Tita

Rita disse...

As minhas andam na "natação" desde os 7/8 meses e quando vamos para a praia só querem a água, felizmente, porque a mãe é uma pata e assim podemos brincar todas juntas...
Adorei essa história.
Jokas

Cai de Costas disse...

Metes o nariz SÓ onde és chamada: os chamamentos é que são imensos, não é?

Curiosa disse...

Que gira esta tua estória, Tita. Já estou como a Gaia. De lágrima no canto do olho, nem parece meu! Será da época???
E que bonita essa tua maneira de desmistificar esses medos do mar...!!!

Beijos