sábado, 18 de agosto de 2007

MAIS UMA VEZ, DESILUDIDA

Sei que se calhar, o melhor que fazia era estar calada, mas não consigo, lamento, quem não quiser ler não lê, aviso desde já que a conversa não é agradável e embora nada tenha a ver com este pequeno círculo em que me movo, é pouco simpática, bem, os avisos estão feitos e daqui para a frente estão por vossa conta e risco

Quando resolvi fechar a porta , mandei alguns convites uns aceitaram outros não, estão no seu direito e eu no meu de não os voltar a convidar, algum tempo passado, chego à conclusão que foi melhor assim pois o que à primeira vista parecia uma ou duas ou três .... pessoas sinceras e verticais como tem que ser quem quer conviver comigo não são, tenho pena que gente jovem e outros menos jovens continuem a alimentar o "nacional pequenismo".



Oh! senhores da investigação científica, por acaso não conseguem inventar para aí umas pastilhas que reponham o nível de humildade nas criaturas?


Mas porque é que esta volta à carga com esta conversa? Esta, pede desculpa mas faz parte de mim ter o coração ao pé da boca e dizer tudo o que penso ,como os malucos, como já alguém disse, também, aos 49 anos tenho direito a isso ou não? Normalmente fico assim irritada quando me engano a respeito de alguém pois acho que sou como o "outro" que raramente se engana e nunca tem dúvidas.



Eu sei que é aborrecido, difícil, por vezes mesmo insuportável , não arranjarmos colocação ao nível da nossa área de formação, não devem estar a pensar que o cargo que tenho hoje foi herdado ou algo parecido, tive que lutar por ele como acho que já disse nalgum texto aí para baixo, mas acho absolutamente lamentável alguém que se acha superior ao comum dos mortais só porque se tem um "canudo" que se acreditam superiores a todos os que por não terem tido as mesmas oportunidades ou por não as terem sabido criar, ou por não terem capacidade intelectual ou seja porque razão for, labutam no escalão mais baixo do sector produtivo, a falta de respeito pelas profissões neste país aliado à falta de qualidade da generalidade dos nossos educadores vai ajudar a enfiar de vez a «nação valente » no buraco, mesmo sem a ajuda do Engenheiro que talvez não seja, ou será que pensam que um automóvel é produzido apenas por "robots" desenhados pela nata dos licenciados? Que os legumes e hortaliças, o leite a carne, a fruta, a roupa que vestem, tudo aquilo que é essencial à vida foi produzido por uma elite? Não, foi produzido por gente que faz trabalho braçal, que cheira mal, porque o esforço físico o determina, que não tem o dom da palavra ,mas que merece o respeito e a admiração de todos nós pois são eles que permitem que as ideias, os conhecimentos dos privigeliados ganhem forma e saiam para a rua, na forma de tudo o que tocamos e utilizamos diáriamente desde o mais simples objecto ao mais elaborado «gadget».



Também me aborrece muito que pessoas que se dizem, que se acham mais elevadas que os outros , que adoram pôr-se em «bicos dos pés,» que se permitem corrigir tudo e todos com um paternalismo deveras irritante, têm depois o descaramento de públicamente dizer segredinhos e mandar recadinhos, estilo conversa de comadres :« olha depois manda-me um mail para ver se o que eu acho é o que tu achas se aquela é aquela... se vestiu, se disse...» e outras parvoíces do estilo, é no mínimo de muito mau gosto e ofensivo é o tal "nacional-pequenismo" no seu melhor.



Desculpem lá o desabafo, mas a Tita é mesmo assim, quando tem alguma coisa que a incomoda tem que a "pôr na rua" senão rebenta, não sei mentir, não sei fingir quando estou feliz estou quando gosto ,gosto, muito, extremamente, mas quando se dá o contrário..., já me prejudiquei muitas vezes por causa deste meu feitio mas não abdico dele, não sou capaz e sobretudo não quero!!!



Beijos a todos, obrigado e desculpem lá o desabafo, mas não é hábito dizer-se que os amigos são para as ocasiões???




Tita

12 comentários:

leao_xxi disse...

Os amigos são mesmo para as ocasiões e eu li o teu desabafo e não poderia concordar mais com ele...
Espero que depois de escreveres, tenhas ficado mais aliviada, parece mesmo que te estava "entalada" esta situação!!!!
Beijocas

xá-das-5 disse...

Ehlá, hoje estás com os azeites e acho muito bem. No outro dia fui eu. E também achei bem!
;)
Eu, que cursei várias coisas, não acabei nada. Tb falhei uma ou duas votações, ou seja, dever cívico. Portanto, porque nãosou doutorado e falhei ao dever, já nunca poderei ser Predidente da República.
Isto repugna-me, pois sei que seria melhor do que qq um que já por lá passou!
;)
Mas a vida é bela.

Thunderlady disse...

Acabei de vir de casa de um amigo, já li mas ainda vou ter que reler melhor antes de te dizer mais do que: esquece a mesquinhez. Não te irrites com ela.

Beijos

pensamentosametro disse...

Leão,

estava mesmo, entaladíssima.

Tita

pensamentosametro disse...

Xá,

Com os "azeites" é favor, não suporte gente que se acha melhor que o que está ao lado.

Tu és o que eu chamo um espírito livre e concerteza que és feliz com aquilo que fazes e que concerteza fazes bem.

Acho mesmo que davas um grande presidente, com ou sem canudo, eu valorizo as pessoas, quando conheço alguém registo apenas o nome, os olhos, as mãos, a voz e nunca o título académico.

Beijos

Tita

pensamentosametro disse...

Thunderlady

Essencialmente é a mesquinhez, não só mas também.

Beijos

Tita

Estrellinha disse...

Assim de repente parece que senti alguma coisa a apertar-me o peito.Eu já vi este "filme" em algum lado.

Infelizmente eu sei o que é essa irritação, o que não falta por aí é uma cambada que se acham mais inteligentes e melhores por apenas terem canudinhos e o desporto preferido dessa "gentinha" é inferiorizar os outros. Tiram a licenciatura e já se acham doutores!

Com o tempo fui aprendendo que...

NÃO VALE A PENA CHATEAR-ME COM INERGÚMES!

gaia disse...

tita...desabafa que nós estamos cá para ler!!!!

concordo com a tua opinião e também eu sou assim, não gosto de meias palavras e não gosto de meios sentimentos. também já me prejudiquei por isso, e por dizer o que penso... e não me arrependo!

e toda essa gentinha ainda não percebeu que se não fossem os seres inferiores com os quais vivem neste planeta... não seriam ninguém... porque apenas existimos porque existem outros, iguais e diferentes!

Thunderlady disse...

Tita, agora que tive mais um tempinho, li com mais calma e volto a dizer: não te irrites.
Já desabafaste, já exploidiste, agora não voltes ao sítio onde estiveste e pronto!

:)

Muitos beijinhos.

Vou ter saudades disto..

Flávio disse...

Manda vir mais desses, porque ficar por dizer faz mal á úlcera!!!
Cá estarei com um saco sem fundo e compreensão por afinidade, pois não estás sozinha na "luta" contra a mesquinhice e estupidez tipicamente "tuga".

Paulo Vinhal disse...

Trabalho com 72 mulheres e 8 homens num colégio particular.
Ouvi de uma colega "psicóloga" há uns meses atrás: Eu trabalho aqui há 3 anos e tu há um mês, sou formada em psicologia e tu não tens formação nenhuma e vens para cá com ideias próprias de como lidar com as crianças, de conferenciar com elas...
Bem... fica a minha alegria de já ter visto algumas dessas crianças a piscar-me o olho e a deitar-lhe a língua de fora ao passar por ela.

De acordo com tudo, Tita

Picas disse...

Tita,

como eu te compreendo!!! Nunca conheci gente tão baixa, tão "passa-por-cima-do-próximo-e-segue-em-frente" como neste mundo empresarial... E se pensa que não me estoua referir aos "Drs", engane-se!!! Esses são mesmo os piores!!!

Beijinhos (finalmente acedi ao blog! Uffffaaa!!!)