quarta-feira, 27 de junho de 2007

A BRINCAR, A BRINCAR...

Durante a hora de almoço tive oportunidade de tomar contacto, através do jornal da uma da sic, com as linhas gerais da proposta de alteração do Código do Trabalho e digo-vos que a brincar, a brincar é que o macaquinho foi ao ....à mãe.


Ttia

10 comentários:

Alf disse...

Ficaste tão atarantada perante o acto de sodomia do símio para com a progenitora que até assinaste como se fosses uma tia gaga: Ttia...

:D

pensamentosametro disse...

E achas que é para menos? ressalvando aquela do despedimento por incompetência, a coisa , à primeira vista está preta.

Tita

xá-das-5 disse...

Ó T'tia, mas eles ainda propõem?

pensamentosametro disse...

Xá,

Nem que seja só para disfarçar
propõem, o pior é que também põem e dispõem...



Tita

João Cordeiro disse...

E´com estas e com outras que nos lixam... (para não dizer uma palavra feia)


Beijoca sonhadora

Alexandra disse...

Não acredites à partida num jornalista que não conheces... Tenho de ler a proposta, primeiro. :-D

pensamentosametro disse...

Alexandra,

Tens razão dentro de dias também espero ter acesso à dita mas não sabes o que é ter uma quantidade razoável de pares de olhos cravados na tua nuca que fazem todos a mesma pergunta silenciosa para não falar nas quebras de produtividade...

Alexandra disse...

Evidente, pequenas alterações podem significar mudanças drásticas na vida de qualquer um. O Código actual é que não devia ter sido aprovado de tão mal feito que está...

Agora que o jornalismo televisivo está impossível...

Alexandra disse...

Evidente, pequenas alterações podem significar mudanças drásticas na vida de qualquer um. O Código actual é que não devia ter sido aprovado de tão mal feito que está...

Agora que o jornalismo televisivo está impossível...

pensamentosametro disse...

Se fosse só o jornalismo televisivo, acho que em Portugal cada vez se tenta fazer mais as coisas pela via mais fácil, pela via do sensacionalismo e do «nacional mal linguísmo». Há muito quem faça disso profissão e o mais preocupante é que se deres uma volta por aí vês que a grande maioria dos aspirantes a escribas vão todos direitinhos pelo mesmo caminho salvo algumas, poucas e honrosas excepções.

Tita